A experiência do maravilhamento

Escrito por Pr. André Anéas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

“Quando a esmola é demais o santo desconfia”, diz o ditado popular. Ou: “é bom demais para ser verdade”. Quando esse tipo de frase é mencionada no cotidiano, normalmente está se falando sobre algum benefício financeiro ou algum ato inesperado de bondade de outrem. A resposta natural é de surpresa e espanto frente ao inacreditável. Como algum me beneficiaria gratuitamente? Após o espanto surge a suspeita e a desconfiança. Ora, existe algo que provavelmente não está sendo percebido frente a graça concedida. Deve existir, pensaríamos, algo nas entrelinhas, ou em letras miúdas, que não estou sendo capaz de enxergar. “Devem estar me enganando”; “é uma pegadinha”. O salmista experimenta essa sensação, mas em relação a Deus. Ao deparar-se com o amor divino ele vive a experiência do maravilhamento.

Fica encantado, em êxtase, embriago do amor do Eterno por sua vida. Em dado momento do salmo ele diz: “é algo maravilhoso para nós” (NVI). Na bíblia A Mensagem, a paráfrase afirma: “Nós esfregamos os olhos, custando a crer nisso!” Muitos desconfiam da graça e da misericórdia divina. Muitos desconfiam do amor de Deus. De certa forma é compreensível, pois em nossas relações humanas estamos habituados a muita desconfiança daqueles que nos ajudam sem esperar nada em troca. Toda essa bagagem humana nos coloca em uma relação com Deus também desconfiada.

Entretanto, há uma diferença. O amor de Deus não falha! O amor de Deus é perfeito. O amor de Deus é constante. A qualidade da bondade divina é diferente da bondade humana, muitas vezes disfarçada em hipocrisias e interesses egoístas. “O amor de Deus dura para sempre!” Quando a sua graça amorosa é derramada no humano e nos abrimos ao Seu amor, não há desconfiança, é puro maravilhamento. Queremos contar para todos que Deus é bom! Queremos cantar que fomos ouvidos e amados. Que gritar que somos aceitos e livres da morte no Altíssimo. Que possamos nos maravilhar com seu amor e viver essa experiência de não ter lugar melhor que a segurança e cuidado amorosos do Senhor. 

Rolar para cima