igreja batista em quitaúna

CONHEÇA

nossa história

A Igreja Batista em Quitaúna (IBQ) existe desde 1957, fundada pelo saudoso pastor Epaminondas e sendo filha da Primeira Igreja Batista de São Paulo. Ao longo das últimas décadas plantou muitas igrejas, realizou diversos congressos de juventude e tem atuado junto da comunidade, especialmente com as crianças da Vila Municipal em Carapicuíba. É tida como “uma igreja amorosa” e sua fama pode ser atestada com uma simples conversa com os discípulos de Jesus Cristo que aqui se reúnem dominicalmente.

A IBQ é composta por pecadores salvos pelas graça de Deus (ex.: Efésios 2:8-9). Somos seres humanos normais, cheios de conflitos (interiores e exteriores), crises existenciais e inseguranças. Óbvio que estamos distantes da perfeição. ENTRETANTO, como discípulos de Jesus que somos, buscamos aplicar em nosso dia-a-dia os ensinamentos do Cristo (ex.: Mateus 5:1-16) e estamos disponíveis sempre para que o Espírito de Jesus produza em nós o Seu fruto: amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio (Gálatas 5:22-23).

Nossa comunidade tem um lema: “o plano é não ter plano”. Claro que não queremos ser desorganizados. MAS, entendemos que os nossos corações devem estar sempre abertos e disponíveis para o dono da Igreja – Jesus – fazer aquilo que Ele quiser em nós, através de nós e apesar de nós. 

Nossa oração: “que não atrapalhemos o que o Pai deseja fazer na IBQ!”.

Nos percebemos como cooperados (ex.: Romanos 8:28-30) e embaixadores (2 Coríntios 5:20) de Deus no mundo, colaborando com o anúncio das boas notícias do Pai (Lucas 4:18-19) aos “maltrapilhos” (expressão de Brennan Manning),
principalmente nós, e com a expansão do Reino de Deus nesta terra, sinalizando que o Reino chegou de todas as maneiras que pudermos.

BEM-VINDO A

IGREJA BATISTA QUITAÚNA

Uma comunidade de gente imperfeita
alcançada pelo poderoso amor de Deus

FIlosofia de ministério

Nossa filosofia

Na IBQ existe uma clara distinção entre “religião” e Evangelho da graça de Jesus Cristo. A “IBQ institucional” é necessária, mas está longe de ser um fim em si mesma. 

Estamos sempre alinhados com todas as legislações brasileiras, pagamos contas, funcionários e, na medida do possível e do bom senso, aprimoramos nosso ambiente físico para melhor servir. 

Porém, novamente, a “IBQ institucional” está longe de ser um fim em si mesma.

Como Batistas estamos comprometidos com os seguintes princípios:

01.

A aceitamos as Escrituras Sagradas.

o dado revelado é fundamental para nós.

02.

Igreja como uma comunidade local democrática e autônoma

Defendemos os princípios democráticos.

03.

A separação entre igreja e Estado

A história nos ensina a sermos radicais aqui.

04.

A absoluta liberdade de consciência

Posso discordar 100% de você, mas morrermos para você ter liberdade de expressão.
05.

A responsabilidade individual diante de Deus

Ninguém aqui é forçado a nada!

06.

A autenticidade e apostolicidade das igrejas

A Igreja é de Jesus, não nossa.

Como somos igreja

A IBQ é também parte da Igreja de Jesus Cristo na terra. Não nos achamos os melhores e, como dissemos, temos defeitos. Mas somos parte do corpo místico de Cristo na história. 

Não é possível detectar empiricamente quem é e quem não é parte desta verdadeira Igreja – e tão pouco é nosso papel tentar identificar isso. 

Mas a Igreja de Jesus está aqui na IBQ! Se desenvolvendo de maneira orgânica, temos raízes consolidadas no Evangelho da graça de Jesus e buscamos sinalizar o Reino de Deus na terra.

Não seguimos métodos de crescimento. Acreditamos em crescimento orgânico e somo norteados pelos nossos princípios.

Não somos pautados por métodos de crescimento de igreja e tão pouco trabalhamos com o foco em crescimento, pois quem o faz é Deus (Atos 2:47; 1 Coríntios 3:6). 

Somos pautados por alguns princípios:

Constante desconfiança institucional

Reconhecemos nosso potencial institucional de corromper nossos fundamentos e valores.

Constante desconfiança pessoal

Reconhecemos nosso potencial pessoal de corromper a Igreja, nos tornando filhos mais velhos (Lucas 15).

Transparência

Trabalharemos na luz e não nas trevas.

Excelência [amor]

Tudo o que fizermos para a Igreja, seja feito em amor, sem o peso da obrigação.

Somos radicalmente comprometidos com o Evangelho da graça de Jesus. Levamos a sério o fato de sermos pecadores salvos pela graça. Essa autoconsciência é o local onde toda nossa espiritualidade está fundamentada: somos amados de Deus mesmo sendo falhos. Isso produz em nós: humildade, paciência e paz – valores inegociáveis para se viver na comunidade de Jesus.

Aqui não tem espaço para “donos da verdade”, pois nós, humanos, não damos conta de uma verdade absoluta. O caminho, a verdade e a vida é o Cristo (João 14:6), não nós. Assim, apenas tateamos (Atos 17:27) e somos impulsionados pelo Espírito da Vida (Romanos 8:2) em direção àquele que é o Absoluto!

Existem três grandes pilares que regem toda nossa forma de compreender a dinâmica da IBQ, todos debaixo do nosso grande direcionador: proporcionar ambientes de encontros com o Pai. Nenhum humano, nem mesmo o pastor que prega dominicalmente, é capaz de te fazer amar genuinamente a Deus e ao próximo. Somente Deus pode te impulsionar nesta direção. Ele – Deus – certamente deseja isso. MAS, a relação homem-Deus precisa acontecer, na medida em que abrimos nosso coração humildemente diante do Eterno.

Quem possibilita isso? Aquele que revela o Pai, no ápice da revelação de Deus para salvação do mundo: Jesus Cristo.

Nossos três pilares são:

A IBQ deseja que cada culto, reunião, encontro, evento, etc., seja pensado para que haja o ambiente e oportunidade de cada ser humano se encontrar pessoalmente com o Pai, por intermédio de Jesus Cristo.

Estamos convictos de que o relacionamento Deus-homem é real. Nesse sentido, nossa expectativa é amadurecer como discípulos e discípulas de Jesus, desenvolvendo uma espiritualidade cristã saudável e profunda. Entendemos que tal espiritualidade transcende as paredes da IBQ, tonando o(a) seguidor(a) de Jesus alguém sensível à vida, inclusive em elementos cotidianos da existência, possibilitando a experiência de Deus na ordinariedade do dia-a-dia.

A IBQ não é local para você ouvir clichês. Nesta comunidade comunicamos essencialmente o Evangelho de Jesus Cristo, que mexe com todas as nossas construções mentais (metanoia), sempre nos provocando, nos inquietando e libertando. Exatamente por isso, aqui você terá sempre espaço para um pensar livre, que o levará à um local de construção e criatividade na reflexão. Estamos comprometidos com uma teologia academicamente séria, bíblica, contextual e dialogal.

Nesse sentido, todas as áreas dos saberes são fontes importantes e colaboram com o pensar teológico. É importante destacar: toda reflexão sempre passará pelo crivo do Evangelho.

Estamos comprometidos com o Evangelho todo para todo o homem. Em outras palavras, não queremos apenas ir para o céu ou nos livrar do fogo do inferno. Entendemos que temos nova vida em Jesus para sinalizar o Reino de Deus no presente, que é o local por excelência da experiência de Deus e da reflexão. Assim, como discípulos de Jesus, queremos imitar nosso Mestre, fazendo, executando e agindo como Ele.

Aqui se estende a mão para o pobre, o oprimido e a vítima.

Aqui defende-se a os direitos humanos, a vida, em qualquer circunstância. Aqui há comprometimento com o bem-estar da sociedade em geral, especialmente onde estamos inseridos

Esses três pilares são inter-relacionados. Quem sabe no desenvolvimento de uma espiritualidade ou refletindo ou imitando você se encontre com o Pai, em uma experiência direta e pessoal. Precisamos deixar claro: aqui não existe gestor do sagrado!

Deus age como e quando quer, sem hora marcada. Precisamos respeitar a forma de cada um se encontrar com Deus (inclusive fora da IBQ), com muito bom-senso e paz.

Rolar para cima