A EXPERIÊNCIA DA COMUNIDADE

Escrito por Pr. André Anéas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A nossa teologia evangelical tende a ser por demais individualista. É o meu Deus; é a minha benção; é o meu milagre; é a minha vitória. O singular prevalece em detrimento do plural. Entretanto, a experiência que fazemos de Deus prioriza a comunidade. A experiência da comunidade enriquece a experiência pessoal e é essencial se quisermos experimentar plenamente a realidade do Deus testemunhado nas Escrituras. A percepção do salmista exalta justamente isso. O Eterno socorre, Ele protege, concede liberdade. Isso tudo acontece para nós e não para mim

O salmista incentiva todos a cantarem juntos. Somente em comunidade a experiência está completa. É possível perceber essa dimensão comunitária em relação a ação de Deus para com o seu povo. As misericórdias do Senhor e sua eterna graça são concedidas aos humanos, abundantemente derramadas sobre os seus. Ninguém é alvo exclusivo do cuidado de Deus. Deus não é exclusivamente nosso. Nós somos dEle e Ele é de todos. O salmista também destaca a adoração e a gratidão comunitária. Todos cantam. Todos adoram. Todos louvam. Trata-se de uma comunidade de adoradores. Trata-se de uma comunidade que reconhece o cuidado do Bom Pastor. Outro aspecto é o testemunho. O testemunho de Deus no mundo não é visto por um indivíduo, mas por toda a comunidade que é capaz de discernir a presença e ação de Deus no mundo e na história.

O futuro que Deus deseja também não é meu, mas nosso. Os projetos de cuidado do Eterno são destinados a toda a comunidade. Não basta que um seja feliz, que um seja livre, que um tenha o direito de sonhar. O socorro do Altíssimo e seus planos de prosperidade são destinados a toda comunidade. Assim, experimentar Deus e fazer a experiência da comunidade significa perceber e se perceber pertencente a um todo, ao povo, a Igreja, a comunidade do Senhor. Todos nos sentimos amados em nosso particular. Entretanto, somente quando percebemos esse amor de Deus por mim e pelos meus irmãos e irmãs e isso nos faz feliz, é que o amor se torna completo, pleno, atingindo o seu ápice e sem resquício de egoísmo. Quando sabemos que somos amados e que o amor de Deus não excluí, mas agrega, e isso é bom, é que experimentamos a realidade do Deus Trino – Deus comunidade – em nossas vidas. Somente em comunidade podemos experimentar a realidade do seu amor, amor destinado ao seu povo.

Rolar para cima